Reynaldo Gianecchini sobre vaidade: “Não sou aficionado pela estética”

Reynaldo Gianecchini (Foto: Marcelo Tabach)

 

A vida de glamour de um artista da novela das 9 não é algo que agrada qualquer um. Reynaldo Gianecchini, por exemplo, se identifica com uma vida mais simples: ele fica muito feliz quando chega em casa para brincar com seus cachorrinhos, dois bulldogs francês, Mauro e Mafalda, e prefere não se apegar tanto à vaidade.

Leia mais

  • Aos 46, Gianecchini brinca sobre estar sozinho: “Solteiro, mas não estou morto”
  • Gianecchini comenta mudança de foco: “Depois dos 40, a vida não é só trabalho”

 

Não sou aficionado pela estética. Eu gosto de fazer exercício porque tem a ver com saúde. Adoro correr na praia, qualquer exercício que libere a endorfina, fazer ioga e isso me ajuda muito, senão eu seria bem gordo. A alimentação eu tenho cuidado bem mais, principalmente depois da quimioterapia. Foi a alimentação que ajudou a retomar meu equilíbrio. Sempre cuidei muito deste lado, mas fiquei mais focado depois do tratamento”, lembra ele que foi diagnosticado com um câncer do tipo linfoma não-Hodgkin, em 2011.

Sempre muito discreto e modesto, o ator acha difícil responder à pergunta “você se considera um homem sexy” e diz apenas que tem seus momentos que está mais sensual.

A gente sempre tem sempre um lado sexy e tem de deixar aflorar. Tem momentos na vida que a gente está mais sexy e sensual, mas não olho para mim e penso que sou sexy. Jamais”, comenta.

Apesar de ter pintado os cabelos para interpretar Régis em A Dona do Pedaço, Giane – que está com 46 anos – gosta da beleza natural dos seus cabelos já grisalhos. Em seu último papel na TV, Antony de Verdades Secretas, ele já havia mostrado, então seu visual depende muito do personagem que esteja interpretando.

Não tenho muito essa vaidade e gosto de deixar natural, mas sempre estamos nas mãos dos personagens, poucas vezes eu paro de mudar. Algumas vezes deixo branco. Se está pintado, também deixo.”

Reynaldo Gianecchini com Mauro e Mafalda (Foto: Reprodução/Instagram)

 

Vilanias

Apesar de ter começado como um vilão em potencial, Régis tem mostrado um carinho e um amor por Maria da Paz (Juliana Paes) na novela das 9. O ator conta que as pessoas já ficaram muito bravas com seu personagem, mas tem torcido para que ele se transforme em uma pessoa melhor.

“Acho que será este caminho. É muito legal mostrar que uma pessoa tem uma segunda chance de repensar a vida e os valores e estar presente com uma pessoa maravilhosa e batalhadora, como é a Maria da Paz. Estou muito animado para fazer esta segunda parte da novela, mas ainda não sei ao certo o que vai acontecer. Sei tanto quanto o público. Cada bloco eu fico louco para ler e fico na expectativa do que vai acontecer”, se empolga.

Ele afirma que os bastidores da novela é uma verdadeira reunião de pessoas com pé no chão e nenhuma estrela que “dá piti”. O ator afirma que os profissionais se respeitam muito, desde o camareiro a quem serve o café, e elogia especialmente o trabalho e animação de Juliana.

“Eu comecei junto com ela, então temos uma história afetiva muito grande, pelo momento que iniciamos em nossas vidas profissionais. É muito bom nos encontrarmos 20 anos depois, com mais maturidade. A Ju está num momento lindo, de muita capacidade como atriz. Ela é uma grande parceira, sempre de bom humor. Ela trabalha muito, está desde a primeira fase da novela, era para estar cansada, mas é a mais animada”, diz.

Para depois da novela, o artista ainda nem sabe o que vai fazer, mas seu único projeto será descansar. Giane diz que fica chocado com seus colegas de trabalho que emendam um trabalho no outro sem tempo para recompor as energias.

Eu tenho feito pausas e nunca emendo uma novela na outra. Toda vez que eu termino uma, estou muito exausto. Também tenho interesse em fazer teatro e filmes, então vou intercalando. Eu amo fazer teatro”, pontua.

Reynaldo Gianecchini (Foto: Marcelo Tabach)

 

Reynaldo Gianecchini (Foto: Marcelo Tabach)